19 de dezembro de 2008

Plante sua árvore de natal


Todo fim de ano, acabamos refletindo sobre tudo aquilo que colhemos durante este e tudo aquilo que gostaríamos de colher para o próximo. Desejamos sucesso no amor, no trabalho, na família, saúde para todos, muitas viagens etc. Nem tudo que planejamos se concretiza de fato. Quando fazemos um balanço das coisas positivas e negativas que aconteceram, percebemos que em todo ano as dificuldades são enormes, mas os prazeres, as conquistas e os sucessos recompensam, no final das contas.

Este ano, muitas transformações aconteceram, começando pela grande virada em minha vida em resolver morar sozinho, sendo plenamente independente. As outras vieram “agregar valor”, como a viagem para Europa e o primeiro carro. Porém, outras transformações vêm mostrar que realmente não viemos ao mundo a passeio. Estamos aqui para aprendermos com as dificuldades. Acredito que só assim somos capazes de amadurecer e crescer espiritualmente.

Assim como as tragédias que ocorrem em todo mundo - enchentes e desabamentos, crises financeiras, mortes estúpidas e fatalidades - vêm como alerta para humanidade. Estamos vivendo em um mundo de provas e expiações, passando para o momento de regeneração. E se há uma resposta para tamanha violência que vivemos e presenciamos em nossas rotinas, certamente está na explicação de que tudo isso faz parte do nosso crescimento. Talvez seja polêmica a idéia de que “se vivêssemos num mundo de calmaria plena, os ‘mauzinhos’ de coração não teriam chance de mostrar sua verdadeira face”. Em outras palavras, são em situações de risco, perigo e terror que o ser humano é capaz de mostrar sua natureza. Ok, posso ser mais claro? Só para citar um exemplo recente, em meio à tragédia de Santa Catarina, donativos são roubados e supermercados são saqueados. O homem se torna um sobrevivente, quando o lema é “salve-se quem puder”.

E para não pensar que estou generalizando, há os que estão no mundo para ajudar o próximo SIM! E são esses que acabam aprendendo a “lição” de que estamos neste mundo não de passagem, mas sim para servir ao próximo, para ser solidário, para praticar a caridade e para ser menos egocêntricos. Portanto, ao concluir o raciocínio, se hoje passamos por um mundo de provas e expiações até alcançar mais tarde um mundo de regeneração – do verbo regenerar: dar nova vida, reabilitar, recuperar, corrigir – é porque estamos tendo a chance de evoluir!

Por tudo isso, simbolicamente desejo que este ano, ao invés de presentes caros, sonhos fúteis e “muito dinheiro no bolso”, plantemos a nossa árvore de natal, semeando ainda este ano o que queremos e iremos colher no final do próximo ano. Apesar das dificuldades habituais durante o ano, esta pequena árvore irá crescer até o próximo natal.

3 comentários:

Júlia disse...

que bonito!

como está a sua árvore hoje?

a minha cresceu tanto para o alto e avante, como para os lados, marcando e ocupando o território... termino o ano com a certeza de que estou mt mais em vários aspectos e menos em outros, que com certeza ficaram para a árvore do próximo ano... e é isso aí... o ser humano é um eterno sonhador e está sempre buscando algo novo... e é essa eterna busca que nos faz seguir em frente... evoluir =)

bjus co-worker!

Chico Dudu disse...

mt bom! bom mesmo"

Fabiana disse...

Tudo que se planta colhe. E o tempo passa mesmo se vc não plantar.Então o melhor é acreditar e jogar as melhores sementes.