16 de outubro de 2008

Um ano de blog

É com imenso prazer que escrevo este post (atrasado!) para comemorar um ano do Rascunho Passado a Limpo.

Realmente este blog foi um presente que eu quis me proporcionar um ano atrás para extravasar “meus rascunhos mentais em textos passados a limpo”. Desde o início, a idéia foi fugir de qualquer regra, tema, propostas etc. Simplesmente queria um espaço (e acabou sendo público) para expor meus pensamentos e também minha humilde visão de mundo.

Tentei (e ainda tento) entender um pouco dos comportamentos humanos, seus conflitos, suas angústias, suas vaidades, seus sonhos, suas futilidades, suas paixões, enfim, aquilo que nos faz entender porque uma pessoa é diferente da outra, não sendo pior nem melhor. Apenas somos diferentes. Aproveitei (e aproveito) também para deixar minha opinião sobre aquilo que gosto de ler, assistir ou ouvir, seja no teatro, no cinema, na TV, em livro, shows e matérias jornalísticas.

E não é que consegui leitores para minhas besteiras mentais?

Certamente, o meu maior presente foi conhecer amigos virtuais, blogueiros ou não, que compartilharam sempre com suas opiniões, idéias, reflexões e críticas. No início, pensei que somente os amigos iriam prestigiar, mas com o tempo, foi somando-se um público cativo, seleto, pequeno, mas cativo e extremamente carinhoso.

Para citar alguns desses amigos, Railer (Ecleticool), Dani e Camila (Não tá comigo), Fabiana (Esbaforida) e Leila (Paisagens na Janela), que estão sempre presentes. Mas, porém, entretanto, contudo, não posso deixar de citar aqui minhas amigas (também blogueiras) Cris , Julinha e Biessa (que acabaram me influenciando na criação deste blog) e meus amigos Rodrigo, Érica, Fernanda, Rachel, Paolinha, Gabriela que, mesmo não comentando sempre, estão atentos aos meus textos.

Também não posso deixar de agradecer aos anônimos que às vezes me surpreendem com seus comentários filosóficos, reflexivos, questionadores, críticos ou simplesmente gentis.

Confesso – e lamento – que gostaria de escrever mais e, portanto, atualizar sempre o Rascunho, porém até por falta de tempo ou de inspiração mesmo, acabo deixando um pouco de lado o ofício de blogueiro.

Enfim, para não prolongar este singelo post que é mais um agradecimento do que um texto propriamente dito, gostaria de relembrar alguns dos meus melhores (se assim posso definí-los) textos. Uns inclusive foram pouco acessados, justamente porque foram publicados logo no início, quando não havia muito público leitor. Embora, já esteja eu aqui selecionando por minha conta os que seriam “os melhores”, deixo aqui aberto também o espaço para você, leitor, escolher aquele que seria o melhor até agora, segundo a sua opinião! Mais que isso... aproveito também para pedir sugestões de temas ou idéias para futuros textos.

Bem, espero sinceramente que continuem lendo (e quem sabe gostando) daquilo que escrevo. Desejo muitos e muitos anos a este blog, se assim for desejado também por vocês! Então... muito obrigado!

Eu sou bom... bom não, sou o melhor
O taxista
Quem foi que disse que é impossível ser feliz sozinho?
O que é o amor?
Ser carioca...

9 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns por esse ano de blog, Mario! Já comentei algumas vezes os seus textos (sempre como anônima). Gostaria de destacar o recente "amor pretérito" (que também comentei). Bom ... para não ficar mais tão anônima assim, passarei a me identificar como GRAÇA, ok?

Anônimo disse...

Ahhhhhhh ... obrigada por citar os "anônimos"!!!!
Graça.

railer disse...

parabéns mário! um ano parece pouco mas quando a gente olha pra trás e vê o tanto de coisas (incluind besteiras) que escreveu, a gente vê o quanto valeu a pena!
continue nos envolvendo com seus textos! abraços!

Paola disse...

Parabéns!!!
Estou muito contente por você!!!
um aninhooo...Apenas o primeiríssimo de muitos! Assim espero, pois afinal, acabei me viciando em ler suas...como você mesmo diz, "besteiras mentais" (apesar de discordar, pois pra mim não são besteiras)...Não comento com tanta frequência, mas estou sempre atenta a tudinhoooo!hahahaha

Parabéns Mário!!!

Beijocassss!!! ;)

Camila disse...

Parabéns amigo!!!!!!!
Não vejo a hora de comemorar um aninho também!
Seus textos nos proporcionam momentos muito bacanas, portanto, continue na ativa!!!
Essa é só a primeira velinha!
Bjs

Dani disse...

Mário

Respondendo ao comentário que vc fez lá no meu blog sobre o meu Post Século 21 X Homo Sapiens: O que não entendo é pq os homens acham que mulher independente é sinônimo de mulher mandona que sabe tudo. Nem toda mulher independente é mandona e nem toda mulher mandona é independente. A verdade é que hoje em dia tá cada vez mais difícil das pessoas se encontrarem e se entenderem. Eu to desistindo de entender os dias atuais.
Valeu pela vista e comentário.
Abs

Rachel disse...

Meu querido!!!!
Parabéns! E obrigada por me proporcionar 1 ano de leitura... quase q unica.. ja q nao sou lá tããããoooo fã de textos e livros.. exceto os seus é claro!
Precisamos comemorar com mais um japinha hein hehehhehe adoroooooo!
Beijao!

Anônimo disse...

Mario,
Você ajudaria uma amiga à fazer ciúmes para outro homem?

Fabiana disse...

Parabéns!É muito bom escrever e compartilhar.
Bom para quem lê e para quem escreve. Principalmente quando quem escreve tem algo legal para mostrar como vc.
Para mim o melhor post foi o "Tornar o amor real é expulsa-lo de você, para que ele possa ser de alguém".
continue nos alimentando com suas conclusões sobre o amor e outras coisitas. bjs