15 de outubro de 2007

EU sou bom... bom não, sou o melhor!

Às vezes me pergunto o que fizeram com o ser humano. Vivo em uma época em que o homem tem que ser perfeito: bonito, sarado, rico, inteligente, ter amigos, ter uma namorada, ter várias experiências sexuais, conhecer física, matemática, português, história, falar inglês fluente, francês e espanhol também, já italiano e alemão é charme. Saber escolher o vinho certo para o jantar refinado, conhecer vários estilos musicais (os clássicos, os nacionais, os alternativos, os mais tocados), conhecer filmes de todos os tempos, cult, blockbuster, e as melhores peças teatrais também. Falar sobre política, responsabilidade social, economia, sustentabilidade, meio ambiente, injustiça social. Saber investir na bolsa. Dançar bem, jogar futebol, vôlei, basquete, boliche, baralho e sinuca. Saber se defender, aprendendo pelo menos uma luta na vida. Viajar muito. Conhecer desde o inverno de Fernando de Noronha até o verão do Alaska. Saber tocar instrumento, nem que sejam as cifras básicas do Legião Urbana para tocar em rodinha de violão com os amigos. Ter um bom papo, saber chegar em mulher na night. Ler pelo menos dois jornais de grande circulação diariamente, ser fiel leitor de pelo menos dois colunistas, além de ler uma revista semanal para ficar por dentro dos “fatos mais importantes do mundo”. Ter lido os clássicos da literatura brasileira e estrangeira, e ficar por dentro dos Best Sellers. Conquistar recordes em jogos eletrônicos. Gostar de malhar todos os dias, ter barriga de tanque para exibir na praia ou no churrasco da turma. Rosto liso, sem espinhas. Ter estilo próprio. Estar na moda. Manjar de informática, sempre (incluindo baixar música, ter noção de html, programar, mexer no photoshop etc). Tirar boas fotografias. Ter coleção de alguma coisa. Assistir sempre seu time jogar, de preferência no Maracanã e, claro, comentar cada lance do jogo depois. Saber cozinhar, do mais simples ao mais refino prato. Surfar com os amigos. Saber beber sem mostrar fraqueza entre os amigos. Pegar muita mulher e, se puder, competir com os amigos e “finalizar o serviço”. Conhecer toda a mecânica de um carro. Saber escolher o melhor motor, o melhor carro, a melhor marca. Ser o melhor motorista. Pagar sempre a conta da namorada. Ser romântico, mas ao mesmo tempo cafajeste, afinal, tem que ter pegada. Mandar bem na cama, sempre. Ser um profissional reconhecido por todos, exemplo de empenho e dedicação. Ser confiante, seguro de si. Não roncar nunca. Nem tirar meleca do nariz, nem arrotar. Peidar, só se estiver sozinho. Ser saudável! Correr na praia, tomar açaí, não ter vícios, não abusar das noitadas, dormir cedo, evitar gordura e açúcar. Beber muita água. Gostar de comida japonesa. Não ser careta. Não ser rebelde. Não ser lerdo. Ser responsável. Ter atitude. Ser corajoso. Saber questionar. Não criticar o próximo. Ter educação. Saber dizer não. Saber dizer sim. Ser caridoso. Ser honesto. Ser justo. Ter moral. Ser único. Ser humilde. Não ser deus. Mas ser EU.

4 comentários:

Rodrigo disse...

Amigo...........vc esta um pouco radical o que houve????

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Abraços vc escreve bem mesmo hein...
Já pode ser jornalista!!!!

Jujuba disse...

hahahahhaha maritcho!! bem-vindo a vida adulta nesta sociedade ultra-pop-pós-moderna! hauhauahuahua
tb sinto todas essas coisas, só que do lado de cá, feminino... é tudo tão complicado e ao mesmo tempo exigem da gente que seja tudo tão fácil! acho que a partir de agora não tem mais jeito... é a vida adulta chegando!

Vanessa disse...

Marinhooow...
Deixa eu te contar um segredo: do jeito que as coisas estão as exigências estão diminuindo. Serinho! Se esse "ser" que vc descreveu existisse, ele seria perfeito e... CHATO! Ele não existe msm, e isso é bom! Qdo a gente fica com alguém quer completar, compartilhar, fazer parte... esse "ser" aí já é inteiro. Viva a imperfeição!!!

Zulmira disse...

Eu tô looooooonge de ser a mulher
perfeita!! hahahahahahaha
Tenho celulites até na alma, não sei fazer metade das coisas q vc falou, nem tenho todo o conhecimento dito.
E ainda fiquei pensando: Ainda bem q dispensei o casamento com o menino q surtou! Imagina... eu estaria em crise agora! hahahahahahahahahha

Beijo, meu querido!