23 de março de 2010

Eu não enxergo 3D!

Quando assunto é filme 3D, não tenho outra saída a não ser ignorar. Mas quando as pessoas vêm me perguntar se eu assisti Avatar em 3D ou qualquer outra coisa em 3D, eu perco pelo menos meia hora tentando explicar o simples fato de que para mim não existe isso. Eu não enxergo 3D. Parece estranho para muita gente, mas milhares de pessoas como eu – calcula-se que pelo menos 3% da população brasileira – não podem enxergar a “magia do 3D” porque “sofrem” de ambliopia. E qual explicação para isso?
Ao ler uma matéria fantástica no site da Revista Galileu, percebi exatamente o que acontece comigo. Vamos à explicação:
 
“Essa deficiência acontece quando um dos olhos se desenvolve menos que o outro devido a alguma perturbação. Por exemplo, se um dos olhos tem a visão muito pior que o outro”. Eu sempre enxerguei bem melhor com o olho esquerdo, e aos poucos fui anulando o olho direito (o olho “ruim”). “(...) o cérebro pode ‘desligar’ automaticamente a imagem que vem do olho míope para ficar só com a imagem boa. Com o tempo, o olho que não é usado para de se desenvolver (...)”.

O texto ainda descreve: “muitas outras razões podem fazer com que uma pessoa não veja 3D. Ela pode ter um estrabismo muito forte em um dos olhos, ter catarata ou sofrer de degeneração de um olho só por causa da idade ou até ter olhos desalinhados. Neste último caso, duas coisas podem acontecer: ou a pessoa enxerga duplo ou suprime uma das imagens”. No meu caso, eu desenvolvi o estrabismo desde meus dois anos de idade. E a coisa era tão séria, que aos seis anos de idade, meu oftalmologista da época disse que meu caso era cirúrgico e de emergência, pois poderia ficar cego de uma vista.

O que amenizava o meu problema era o fato de eu enxergar alternando a visão, então, quando eu enxergava com o olho direito, o esquerdo ficava estrábico, a ponto de quase toda córnea entrar (a parte preta do olho), e vice-versa. Bizarro, não? Depois da minha cirurgia, o estrabismo melhorou significativamente e, com o tempo, até estacionou no olho direito (poucas pessoas percebem atualmente que sou estrábico).

Voltando para história do 3D, essa tecnologia depende da visão dos dois olhos para funcionar. Na tela, as imagens destinadas ao olho esquerdo e ao olho direito – que são levemente deslocadas uma da outra – são exibidas simultaneamente. Cada lente dos óculos 3D tem um “filtro”, que faz justamente a separação dessas imagens. Com as duas informações diferentes (das imagens levemente deslocadas) chegando ao mesmo tempo no cérebro, é o que dá a sensação de profundidade.

Daí você pode me perguntar: “você então não enxerga profundidade das coisas na vida real?”. Sim! Segundo a explicação do professor Augusto Paranhos, citado na matéria, o cérebro tem muitas outras “pistas” além da visão de profundidade. “Ele também se baseia no tamanho dos objetos, no ângulo que eles fazem quando você gira a cabeça e até no foco dos objetos que estão mais próximos”, afirma Paranhos.


Por fim, quero deixar claro que nada disso prejudica meu cotidiano, como dirigir, me deslocar normalmente. Quem apresenta a chamada ambliopia, só lamenta o fato de não curtir a experiência do 3D (e a tendência de filmes assim só vai aumentar, inclusive), mas não deixa de viver por causa disso! Fico muito feliz em ler uma matéria como essa, porque assim como eu, muitos vão poder compreender melhor essa patologia rara e buscar, se for necessário, ajuda médica. Fica aqui então a mensagem para os que visitam o blog e conhecem alguém que também não enxerga em 3D (ou fazem parte dos 3% da população como eu!).

Leia também:
Mister Magoo tirou férias (para sempre)

6 comentários:

Luciana Ramos disse...

Ai, amigo vc nem perdeu nada. Achei Avatar chatinho...rs

Nathana Lacerda disse...

Achei seu texto no Google procurando o motivo de eu não enxergar 3D. Agora sim, me sinto muuuuuuuito menos frustrada, achei que era só eu!...rsrsr

Victor disse...

Eu enxergo meio "embassado" do olho direito... meio não, TOTALMENTE... mas eu fui ver Era no Gelo 3D e até consegui ver alguns efeitos, mas não vi nada demais.

Vou num médico!

Phelipe Kimber disse...

Amigo eu estava procurando uma explicação para o fato de eu não enxergar em 3D e notei uma grande semelhança entre os nossos casos, eu também tenho o olho direito muito fraco e o esquerdo bem desenvolvido, provavelmente por isso que eu não vejo nada em 3D parabéns pela materia.

Nando disse...

Opa, até que enfim alguém me entende. Ontém fui com minha esposa e filha, assistir "Valente" da Disney Pixar.
Porém novamente gastei dinheiro atoa. Minha filha amou o filme e as "tais emoções" que dizem que o efeito 3D proporciona. Enfim fiquei feliz por elas que saíram satisfeitas do cinema. Eu mesmo, não vi nada em 3D.

William Nunes disse...

Então, eu também não vejo 3D, pra mim a imagem 3d é horrível por que eu acabo enxergando as duas imagens separadamente, com oculos, sem oculos não interessa!