4 de novembro de 2007

Ópera Popular!

55 bailarinos, 600 figurinos, 155 imagens e mais de duas horas de espetáculo. E que espetáculo! Viva Brasil – uma ópera popular à primeira vista pode-se pensar: “mais um espetáculo para gringo ver”. Certamente agrada muito esse público, mas chama atenção também de nós brasileiros.

O show nos convida para uma viagem aos nossos antepassados, de forma simples e simbólica, através de representações de várias épocas de nossa história, desde o descobrimento até a independência do país. O que impressiona é a fidelidade em que os bailarinos seguem às diversas influências que recebemos, principalmente dos índios e dos negros!

Segundo o seu criador, o coreógrafo Jaime Arôxa, Viva Brasil tem como proposta de sua produção a autenticidade da representação de cada cultura, no perfil de cada personagem, no respeito aos ritos de cada povo e no cuidado com os figurinos. Com isso, enxergamos índios em sua essência, nus, pintados, ritmados, simbólicos, com todos seus rituais. Vimos negros, com seu gingado peculiar, sua força, sua batida de tambor, sua capoeira, seus deuses, seu candomblé. Encontramos portugueses, elitizados, refinados, delicados, soberbos e aristocratas. Vimos brasileiros oriundos da miscigenação, mistura de cultura, de cor, de ritmos, de paixões.

É essa diversidade cultural que é bem representada pelos 55 bailarinos, misturados em amazonenses, gaúchos, nordestinos, cariocas. Em cada região do país, um estilo, uma música, uma batida, passos sincronizados.

São profissionais talentosos ao extremo, no limite do que o corpo é capaz de fazer! Surpreende-se com a marcação e sustentação do ritmo acelerado do coco, do xaxado, do samba e principalmente do frevo. Sensacional.

O repertório musical vem resgatar cânticos regionais pouco conhecidos pela maioria. Esse é o melhor ganho do espetáculo, a sensação de que você, como brasileiro, pouco conhece sobre sua história, sobre sua cultura, sobre seu país. A grandeza deste país te impede de conhece-lo por completo. O Brazil não conhece o Brasil, porque este é feito de vários Brasis. Brasil que vale a pena conhecer, porque é rico demais!

O clássico “vai passar” de Chico Buarque encerra o espetáculo em grande estilo, afinal, passa-se de fato um samba popular para relembrar os ancestrais!

Um grande espetáculo tem seu preço, e um preço alto por sinal! O ingresso não sai menos que R$80, meia R$40. Preço para gringo ver! Quem sabe mais tarde, depois que os cruzeiros do verão carioca deixarem o nosso porto, este show se torne de fato Uma ópera Popular? O povo brasileiro agradece!

http://veja.abril.uol.com.br/vejarj/roteiros/danca.html

5 comentários:

Allyne disse...

Caraca!
Tava lendo, fiquei toda animada pra ir assistir... mas 40,00?!?! Muito caro! Eu, pobre professora, não tenho como fazer essas graças :( Vou passar a cobrar mais caro pela aulas! Quem sabe assim eu consiga ir!

bjs

Jujuba disse...

preguiça de comentar...

Mário Cesar Filho disse...

Jujuba, sem comentários...

malukett disse...

Eu assisti umas 10 vezes. Amo demais!

Elizia disse...

Esse espetáculo é m a r a v i l h o s o !
gente, quanta dança bonita! E os bailarinos então? Mais parecem feitos de borracha. Jaime Arouxa está de parabéns por esse trabalho que é um espetáculo. Custa caro? Sim, mas vale muuuito a pena. Eu prefiro pagar 80 reais com cultura do que com remédios.