1 de novembro de 2007

Rave, Bala e Eletrônica

“(...) policiais militares que entraram disfarçados na festa para fazer investigações (...) teriam visto jovens deitados no chão em estado de alucinação”. (Globo online, 31/09/07 - http://oglobo.globo.com/rio/mat/2007/10/30/326959595.asp)

Bem vindo à geração Rave, Bala e Eletrônica! Corpos sarados, rostos bonitos, jovens, excêntricos, estilosos, ritmados e... alucinados! É essa geração que preza tanto pela saúde, mergulhada em mar de alucinações, fantasias, aventuras, adrenalina, euforia, energia e emoção! Mesmo que para isso seja preciso pôr sua vida em risco, sem mesmo ter consciência de que a vida é um risco! Esses jovens precisam crer que as pessoas ainda morrem! Pelo menos para esta vida de alucinações terrenas! Sim, porque do outro lado, esta alucinação continua na mesma intensidade, só que em um ambiente sombrio, de dor, angústia e sofrimento!

Foi isso que aconteceu com o garoto de 17 anos, que morreu de parada cardíaca durante uma festa rave em Itaboraí, no último final de semana. O consumo por esse tipo de droga independe de idade, afinal são todos jovens! O legal é se sentir jovem! A graça está em ficar fora do mundo, fora daqui! “Vamos fugir deste lugar, baby”!

O cenário pode ser uma rave, assim como uma micareta, um show de rock, um carnaval, não importa! As pessoas são as mesmas, pensam da mesma maneira! Querem diversão! Com muita música, muita bebida, muito cigarro, muita maconha, muita bala, muita gente, muita pegação, muita guerra, muita desordem, muita confusão, muita porrada, muita doideira, muita poeira, muita batida, muita queda, muito desmaio, muita gente no chão.

O dia está clareando, a festa só começando, o som ainda está bombando e minha consciência está se acabando! Quem sou eu? Que que estou fazendo aqui? Nossa, que irado! Quanta gente! Estou sentindo uma paz, entende? As pessoas aqui, eu... cara, eu amo todo mundo! A vida é maravilhosa! Viva vida!

Viva a morte!

Este viveu a morte! Mais um número na estatística de jovem morto por drogas. Mais uma notícia no jornal. Mais uma passeata pela paz. Mais uma revolta desabafada.

http://oglobo.globo.com/rio/mat/2006/11/30/286861160.asp

Um comentário:

Jujuba disse...

melhor ficar calada...